“O São Paulo tem sido prejudicado”, diz Diniz sobre a arbitragem

O São Paulo jogou ontem fora de casa diante do Ceará. O jogo terminou empatado em 1 a 1, um resultado péssimo para o time tendo em vista que o objetivo é brigar por coisas maiores no Campeonato Brasileiro. Além da igualdade no placar, o jogo teve polemicas envolvendo a arbitragem e o VAR.

Quando o confronto estava empatado em 1 a 1 no segundo tempo, Pablo balançou as redes. A arbitragem anulou em campo, e a jogada foi revisada pelo VAR. Após a análise, o gol foi validado, e a partida reiniciada. Porém, logo em seguida, o VAR revisou novamente e confirmou a anulação. A polêmica esta no fato que o árbitro reiniciou a partida e depois paralisou para rever o VAR, o que a regra não permite.

Com isso, Fernando Diniz concedeu entrevista coletiva após a partida:

“O VAR tem mais prejudicado, em especial o São Paulo, do que ajudado. O erro contra o Atlético-MG foi absurdo, demoraram dias para ceder as imagens ao São Paulo. Aquele foi o primeiro erro que poderia ter mudado a partida, com um concorrente direto ao título. Hoje, mais uma vez, não tem nada de interpretativo”, disse o treinador, que complementou.

“O erro do juiz retomar a partida e depois recorrer ao VAR é um erro que está na regra. Não poderia ter cometido de maneira alguma, tanto esse como o contra o Atlético-MG. O árbitro deu a saída e depois voltou atrás. Está errado. O São Paulo tem sido prejudicado”

O QUE DIZ A REGRA:

Segundo o livro de regras da CBF, não são permitidas mudanças de decisão depois que a partida foi reiniciada: As Regras do Jogo não permitem mudanças de decisões de reinício (escanteios, arremessos laterais etc.) após o reinício do jogo, então eles não podem ser revisados.

Foto de destaque: Miguel Schincariol / saopaulofc.net

Resta1