Rogério Ceni não é unanimidade no São Paulo, diz jornalista

A situação de Hernán Crespo no São Paulo está tensa por conta dos últimos resultados. No entanto, o presidente Julio Casares garantiu a permanência do técnico mesmo com uma eventual eliminação para o Fortaleza, nesta quarta-feira, pela Copa do Brasil. A primeira partida foi no Morumbi e terminou 2 a 2, mas não há vantagem de gol fora.

Por sua vez, Crespo também não pensa em pedir o boné e acredita que tenha condição para reverter a situação ainda nesse segundo semestre. Um nome muito cogitado para assumir em caso de demissão do argentino é Rogério Ceni, ídolo do clube como jogador. Porém, de acordo com o jornalista Jorge Nicola, seu nome ainda sobre resistência.

Segundo a fonte citada, há dirigentes são-pauli nos que têm um pé atrás sobre o técnico por ele ser centralizador. A forma com que Ceni cuida das coisas não bate com a atual estrutura do São Paulo, em que todo mundo participa e opina. A impressão interna é que a contratação de Rogério Ceni mudaria radicalmente essa situação.

Por fim, Nicola disse que o perfil do ex-goleiro incomoda dirigentes importantes que fazem parte da atual gestão de Julio Casares. Então, a decisão foi manter Crespo mesmo se o clube for eliminado para o Fortaleza, já que o principal nome no mercado para substituí-lo não é um consenso.