Guaxupé e o Rádio Brasileiro perdem Nabih Zaiat, aos 93 anos

Infelizmente, neste 2 de dezembro, nos despedimos de uma das vozes mais marcantes de Minas Gerais e do Brasil. Faleceu Nabih Zaiat, aos 93 anos, comunicador desde o ano de 1951, que teve reconhecido pelo Guiness Book com o programa “Radiolar”, o programa que há mais tempo esteve no ar, ao longo da história, sem mudar seu formato e com o mesmo apresentador.

Como é conhecido em Guaxupé e todo o Sul de Minas o “Seo Nabih” foi quem comandou o programa Radiolar, na Rádio Clube de Guaxupé, desde 1º de junho de 1951, todos os dias sem interrupção comandou o programa, sempre de uma maneira carinhosa, que conquistou a cidade de Guaxupé e região. Com idade avançada e problemas de saúde tornando mais frequentes, nos últimos dois anos, o ‘Seo Nabih’ se afastou dos microfones, mas o programa continuou sendo transmitido, no mesmo formato diário, sempre com uma fala sua diária.

Nabih Zaiat foi um dos fundadores da Associação Brasileira de Empresas de Rádio e TV no ano de 1962, e de uma forma simples e única, esteve à frente da Rádio Clube ao longo de várias décadas, sendo referência no Rádio para inúmeros profissionais da comunicação e rádios de Minas Gerais e São Paulo.

Profissionais da comunicação de Guaxupé falaram sobre o falecimento o ‘Seo Nabih’, com grande respeito e admiração pelo seu legado deixado:

“Este é um dos dias mais difíceis para comunicação de Guaxupé. Quando estava na faculdade, em uma das primeiras aulas de rádio, entendi a grandeza de Seu Nabih, no momento em que disse que era de Guaxupé e o meu professor, Cal Francisco, conhecia a cidade por referência à Rádio Clube. Ele foi uma referência na comunicação local por trazer voz aos guaxupeanos. Seu Nabih era uma lenda viva, e fico feliz por poder conviver com ele e poder ouvir suas histórias nas inúmeras vezes que pude entrevistá-lo”, lamentou a jornalista e diretora do Portal da Cidade, Ana Carolina Negrão.

Um dos seus ‘pupilos’ Emmanuel Vieira, que trabalhou poor mais de 4 anos na Radio Clube, fez questão de falar ao Mercado do Futebol, sobre a perda do grande comunicador de Guaxupé e Minas Gerais. “Falar de Nabih Zaiat é falar da história da comunicação, não só em Guaxupé, mas em todo nosso Brasil. Afinal, em 75 anos da Rádio Clube, 70 anos foram conduzidos pelo Nabih Zaiat, que é fundador da ABERT, Associação Brasileira de Rádio e Televisão. Nabih Zaiat começou em 1951, com o programa Radiolar, programa que inclusive teve indicação ao Guinness Book, que tem ainda uma chance de ser enquadrado ao Guinness Book, por tanto tempo, na mesma rádio, no mesmo horário, fazendo o mesmo estilo de programa. O Rádio no Brasil, completa 100 anos em 2022. E destes 100 anos, 75 anos a Rádio Clube pode contar bem esta história. O Nabih Zaiat, um apaixonado pela comunicação, sempre norteou pelo jeito simples, mas do jeito certo de levar a boa informação. Todas as pessoas de Guaxupé e região em algum dia, ligou seu ‘radinho’ na Rádio Clube, para ouvir um convite de missa, uma nota de falecimento, a famosa apuração da Marcha das Apurações e até mesmo, ouvir seu aniversário no popularíssimo programa “A suas Ordens”. Nabih Zaiat deixa um legado maravilhoso na comunicação guaxupeana e de todo Brasil. Uma pessoa ímpar, honesta, que com toda certeza, vai fazer muita falta pra gente, como pessoa e também, como comunicador. Eu chego a dizer que ele é o ‘Silvio Santos’ do Rádio Brasileiro.”

“Mesmo não fazendo parte da Rádio Clube, sempre vou me lembrar do ‘Seo Nabih’ pela sua simplicidade em comunicar, seus bordões, “não foi votado”, “futebol, alegria do povo”, “o cantor das multidões”, em homenagem ao cantor Orlando Silva, que ao longo dos anos, diariamente colocava duas músicas do cantor. Jamais esquecerei do seu modo carinhoso em chamar seus amigos e colegas de trabalho, “artista”, “compadre”, um verdadeiro legado deixado pelo ‘Seo Nabih’. Foi nela, onde comecei a ter o gosto pela comunicação, com todo apoio do Quinzé, que já faleceu há alguns anos, e sempre foi um grande nome na comunicação esportiva.”, afirmou com consternação, Filipe Dias, de Guaxupé, jornalista que há 9 anos é setorista do Santos e Editor Chefe do Mercado do Futebol.

A Rádio Cidade de Guaxupé FM, que há mais de 35 anos também é atuante em todo Sul de Minas, externou sua homenagem ao ‘Seo Nabih’, intitulando como ‘ícone da comunicação nacional’. Durante a homenagem, a locutora Denise Madeira, que também trabalhou na Rádio Clube, falou sobre a perda do grande comunicador e referência, classificando-o como patrimônio do Rádio.

“Realmente é uma perda muito grande para a comunicação, não só guaxupeana, da região, mas também do Brasil. O ‘Seo Nabih’ era uma das vozes que estava há mais tempo na comunicação Brasileira, com 93 anos e 75 anos dedicados à rádiofusão. Então, infelizmente é uma perda muito grande a todos nós, um patrimônio histórico da nossa cidade, Guaxupé.” falou com comoção Denise Madeira, locutora da Rádio Cidade FM, que também teve passagem pela Rádio Clube.

Outro depoimento marcante à Rádio Cidade é de Caetano Cury, locutor, cartunista e escritor, neto de Kaled Cury, que junto do ‘Seo Nabih’, fundaram a Rádio Clube. “Eu recebi através de vocês o falecimento do Nabih Zaiat. Eu estou em um evento em São Paulo, mas a cabeça está aí em Guaxupé. Eu ainda estou processando o que aconteceu, mas o que me vem na cabeça de forma imediata, é que estamos entrando em uma era sem o Nabih Zaiat no rádio, e eu não sei como é. Eu nasci com o Nabih Zaiat falando no rádio, quantas pessoas conhecem o Nabih pessoalmente ou pelo rádio. Nasceram, cresceram com aquela voz nos informando, falando nosso nome alí, mandando música, mandando abraço, dizendo palavras carinhosas no ar. Eu não sei mais como será o Rádio sem essa voz. É muito clichê dizer que vai ficar um vazio, que vai ficar um buraco. É mais que isso, o Rádio fica sem graça a partir de hoje. O Nabih não é só aquele senhorzinho simpático que passava de carro e abanava pra gente. Quantas pessoas encontravam com o Nabih na rua ou já encontraram ele num balcão de boteco e sentaram para conversar, mas não era só isso. O Nabih é uma lenda e as lendas não morrem, as lendas ficam. Eu estou pensando alto aqui, falando pra mim mesmo, pra tentar entender. O que será do Rádio Guaxupeano, Mineiro, Brasileiro, sem o Nabih Zaiat. O ‘Nabih’ fica prá sempre na gente.”

Nós do Mercado do Futebol, parceiros da Rádio Clube de Guaxupé e do Panorama Esportivo, externamos nossos sentimentos pesar pelo falecimento do Nabih Zaiat. O rádio perde uma voz ímpar, um ser humano extremamente apaixonado pela comunicação, que até onde ele pode caminhar, esteve presente na Rádio Clube, para levar ao nível máximo da comunicação. Deixamos nossos abraços a toda família Zaiat, sem deixar destacar os filhos Ricardo, Maurício e Martinha, além dos netos Rafael, Lola, Matheus e Manu.

Os times do Brasil com mais títulos nacionais AINDA JOGAM? Veja experientes jogadores que ainda estão em atividade Mascotes dos clubes do Brasil com Inteligência Artificial Para onde vai Jude Bellingham?