Devido às complicações financeiras, Geninho não é mais técnico do Vitória

Em reunião realizada nesta sexta-feira (19) houve uma rescisão amigável entre as partes

Hoje, foi divulgado no começo da tarde, uma nota com a rescisão amigável do contrato do treinador Geninho com o Vitória, Bruno Pivetti, auxiliar do clube, que comandou os treinos na pré-temporada, foi efetivado para o restante da temporada de 2020. O técnico nem sequer havia comandado treinos nesta semana, todas as atividades foram orientadas pelo até então auxiliar do clube.

“Agradeço todos os membros da comissão técnica que estiveram comigo nesse período, aos jogadores que deram seu máximo em campo, aos funcionários pelo dia a dia, e à torcida que sempre que pode nos apoiou muito. Fica minha torcida pelo sucesso do clube”, declarou o agora ex-treinador do clube.

“A decisão do afastamento de Geninho do comando técnico foi tomada em função da busca incessante da direção atual do clube pelo equilíbrio financeiro diante da grave situação herdada de gestões anteriores, agravada com a considerável perda de receitas ocasionada pela pandemia do coronavírus.”, disse o clube em nota oficial.

Geninho foi contratado em setembro de 2019 com a missão de livrar a equipe do rebaixamento para a Série C, onde obteve um resultado positivo, deixando a equipe em 12° colocado na Série B. Na atual temporada, Geninho classificou o Vitória para a terceira fase da Copa do Brasil, onde enfrenta o Ceará (equipe perdeu a primeira partida por 1 a 0 na Arena Castelão, e vai buscar uma virada quando o futebol retornar).O mesmo deixou a equipe em segundo lugar no Grupo B da Copa do Nordeste, com 13 pontos, mesma pontuação do líder confiança.

FotoLetícia Martins/ECV

Resta1