Paulo Carneiro diz que ‘’o que interessa ao Vitória é o futebol masculino, não o futebol feminino”.

Paulo Carneiro, atual presidente do Vitória, está envolvido em diversas polêmicas, por suas declarações grosseiras sobre o futebol feminino. Mas, a pior das acusações, ocorre devido ao direcionamento da verba de R$ 120 mil, enviada pela CBF, que deveria ser utilizada no futebol feminino, para outras áreas.

De acordo com o Paulo Carneiro, a situação que vive o clube, diante da pandemia, não permite que o auxílio seja pago às atletas. “O Vitória tem um problema muito mais grave do que esse, que é conseguir equacionar esse saco de problemas que nós herdamos. E ainda tenho que ouvir gente preocupada com o futebol feminino”.

Em entrevista para a Rádio Sociedade, Paulo Carneiro foi frequentemente questionado sobre o assunto. Um jornalista dizia que o projeto do futebol feminino do Vitória estava indo bem e que a situação era ”uma pena”, quando foi interrompido pelo presidente.

‘’Quem tem pena é galinha!’’ […] ‘’Eu sei quanto custou construir esse clube, então eu, agora, tenho que ter cuidado com ele. Não adianta essa discussão porque comigo ‘’não cola’’, comigo leva ‘’porrada’’. Quem manda sou eu’’. Além disso, Paulo Carneiro se referiu ao apoio de algumas pessoas do clube ao futebol feminino como ”politicagem”.

‘’Que bobagem, né rapaz? Que coisa demagógica, o futebol feminino mexe com a credibilidade das pessoas. Apareceu um bando de comunistas, que destruíram o Vitória em 2017, para fazer ‘’politicagem’’, fazendo negócio de doação, todo mundo sabe qual é o interesse deles.’’

Equipe de futebol feminino do EC Vitória.
Foto: Divulgação/EC Vitória
Ataques à imprensa

Sempre em tons agressivos, o presidente atacou o portal GloboEsporte.com e direcionou ofensas aos jornalistas. ”Um bando de jornalista ‘’mequetrefe’’, demagogos, querendo notícia, querendo conversinha fiada, comigo não acha’’.

O presidente também afirmou que ‘’o caixa do Vitória é caixa único, o fato de ter mandado para isso ou aquilo, não me tira o direito de fazer o que é bom para o meu clube, porque não é a CBF que paga as contas do Vitória. Eu tomo as decisões”, concluiu.

Situação das atletas

Paulo Carneiro perguntado sobre a situação das atletas que, em sua maioria, não recebem acima de mil reais por mês e que, no momento, sequer estão recebendo ajuda de custos. O presidente afirmou que ‘’o caixa do Vitória é caixa único, o fato de ter mandado para isso ou aquilo, não me tira o direito de fazer o que é bom para o meu clube, porque não é a CBF que paga as contas do Vitória. Eu tomo as decisões e não adianta”, finalizou.

As ofensas direcionadas aos jornalistas não serão respondidas. Mas o trabalho continuará sendo feito, a cobrança não irá diminuir e o descaso continuará sendo noticiado. As atletas do futebol feminino, não só do Vitória, merecem respeito e o mínimo de suporte financeiro, diante da situação econômica atual. O Vitória não é o único endividado, não é o único prejudicado. Portanto, tais justificativas para o descaso com as atletas, não serão aceitas.

Foto de capa: Tiago Caldas/ECV/Divulgação

Resta1