Perícia localiza e-mails da negociação entre Cruzeiro e FC Zorya; clube mineiro pede reconsideração da punição

O Cruzeiro acionou um profissional da área de tecnologia da informação para realizar uma perícia nos e-mails trocados com o FC Zorya, da Ucrânia, para comprovar a veracidade da negociação feita entre ambas as partes em agosto. Isso porque, no início do mês, a FIFA puniu novamente o Cruzeiro, dessa vez impedindo o clube mineiro de registrar novos jogadores.

Na ocasião, o motivo era pelo não pagamento de uma dívida com os ucranianos, pela compra do atacante Willian, em 2014. Entretanto, pouco tempo depois, a Raposa alegou que havia feito um acordo com os ucranianos e afirmou ter documentos que comprovariam a negociação.

A perícia feita pelo professor Guilherme Rodrigues Pereira, da empresa DGP TI – Soluções em Tecnologia da Informação, localizou os e-mails trocados entre as partes. Além de serem verídicos e que comprovam o acordo, a perícia também foi confirmou que todos eles têm a mesma procedência. Ou seja, o Datacenter da Google G-Suites, que hospeda os e-mails do FC Zorya.

Sendo assim, a Raposa anexou os documentos coletados na petição para a reconsideração da punição junto à FIFA, e espera que a entidade a anule o mais rápido possível. Além disso, a empresa responsável pela realização da perícia concedeu ao Cruzeiro o direito de publicar o relatório completo da análise. Ele pode ser acessado no site oficial do clube.

Possibilidade de novas punições

Vale ressaltar que o Cruzeiro segue vivendo um momento turbulento, dentro e fora de campo. Fora dele, as dívidas feitas pela gestão Wagner Pires de Sá seguem atormentando o clube. Nesse sentido, a atual diretoria está tentando negociar os atuais débitos pendentes da Raposa para não sofrer novas punições ainda neste ano. É importante lembrar ainda que caso o clube não realize pagamento de todas as dívidas no prazo pré-determinado, a FIFA pode, até mesmo, rebaixar devedor para uma divisão abaixo da que ele está no fim do prazo.

Resta1

Guilherme Alves

Editor-chefe, repórter, redator, comentarista e âncora. Falo sobre futebol, basquete, futebol americano e automobilismo.