Interferência externa: Busca do Palmeiras pela verdade ganha novo episódio

Imagem retirada do site Uol esportes

Imagens do julgamento desta quinta-feira no STJD

Hoje, 16 de agosto, o Palmeiras avançou um grande passo na investigação do título do campeonato Paulista conquistado pelo Corinthians no dia 8 de abril. O STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva) entendeu que o clube cumpriu os prazos previstos para fazer o pedido e, portanto, deveria julgar o mérito do caso. Ainda não tomaram uma decisão definitiva, mas o caso terá novo julgamento (que não ocorrerá antes de 12 de setembro) para analisarem melhor a situação.

 

Juridicamente, o obejtivo foi cumprido. O Palmeiras está em busca da verdade desde o dia 8 de abril, mas isso não foi possível no TJD-SP. Com relação ao pedido de vista, quando isso acontece, significa que a sua sustentação oral ele foi comovido e pediu a vista para analisar mais cuidadosamente as provas- Disse um dos advogados do Palmeiras, Alexandre Miranda.

Seguindo o site Globo Esporte, os advogados do Palmeiras solicitam que o STJD julgue dois pontos, que são: Se o clube se posicionou dentro do prazo (o que devolveria o caro para o TJD) e também o mérito da questão (a suposta interferência externa na decisão por anular a marcação do pênalti).

Relembre o caso

Imagem relacionada
Final entre Palmeiras x Corinthians, momento da confusão causada pela marcação do penalti

No dia em questão, a Sociedade Esportiva Palmeiras alegou interferência externa na decisão do árbitro Marcelo Aparecido Ribeiro em anular a marcação de penalidade depois de 8 minutos de paralisação da partida. Em vídeo já divulgado pelo clube Alviverde, o diretor de arbitragem da Federação Paulista de Futebol, Dionísio Roberto e o membro da equipe de arbitragem paulista Márcio Verri Brandão estavam dentro de campo no momento em que havia tumultuo sob o juiz.

Desde a data da partida o Palmeiras contratou uma equipe de investigação e apresentou um projeto ao TJD- SP (Tribunal de justiça Desportiva de São Paulo) para impugnação da partida. Quando apresentado este processo,  o TJD paulista alegou que o clube havia perdido o prazo de 48 horas após a partida para solicitar a impugnação.

Relação clube-entidade

Desde então a relação do clube com a Federação Paulista de Futebol está turbulenta, tanto que o Palmeiras rompeu com a entidade e não mandou representantes para a cerimonia de premiação e encerramento do campeonato Paulista.

Leia mais

Palmeiras anuncia a contratação do meia-atacante que atua no mesmo clube de Iniesta

Os jogadores que podem sair do São Paulo de graça As notas dos jogadores do Bahia no empate diante do Grêmio É do Galo! Números de Pavón, em 2020-2021 Os 10 melhores jogadores do PSG no FIFA 12